Teologia

Teologia teólogo

Entendendo a frase “Farei desaparecer da face da terra o homem que criei, os homens e […] animais. Arrependo-me de have-lôs feito”

Entendendo a frase “Farei desaparecer da face da terra o homem que criei, os homens e […] animais. Arrependo-me de have-lôs feito”

É verdade, sem sombra de dúvida, que Deus em sua onisciência sabe todas as coisas por antecipação, e nada que acontece o apanha de surpresa. No entanto, é erro inferir disso que o Senhor não pode ter emoções nem deve reagir de acordo com a depravação voluntária de suas criaturas. As Escrituras jamais o apresentam como um Ser impassível, incapaz de demonstrar tristeza ou ira, mas, bem ao contrário, o Senhor é um Deus que se preocupa, demonstra interesse e ama até os filhos de Adão Leia mais…

A importância do êxodo

A importância do êxodo

A importância do êxodo tem sido enfatizada por Eugene Merrill, professor de Antigo Testamento no Dallas Seminary, que chamou-o de “o mais significa­tivo acontecimento de todo o Antigo Testamento.” O êxodo não é simplesmente um acontecimento isolado dentre muitos na história do povo judeu; este foi o evento central sobre o qual os planos de Deus sofrem uma reviravolta e tanto o Antigo como o Novo Testamentos estão unidos. O professor John Durham explica: Tanto dentro do livro de Êxodo Leia mais…

Como o contexto Religioso influi na interpretação das passagens bíblicas

Como o contexto Religioso influi na interpretação das passagens bíblicas

1. Por que Moisés deu um mandamento tão estranho quanto este: não cozerás o cabrito no leite da sua própria mãe” (Êx 23.19; 34.26; Dt 14.21)? Existem referências a essa prática em escritos descobertos na antiga cidade de Ugarite, próxima à atual Ras Shamra, no Líbano. De acordo com essa descoberta arqueológica, tal hábito era parte de um ritual cananeu. Evidentemente, então, Deus não queria que os israelitas participassem de nenhuma prática religiosa dos cananeus. Outro motivo Leia mais…

O termo “filhos de Deus” em Gênesis 6.2

O termo “filhos de Deus” em Gênesis 6.2

Gênesis 6.1, 2 diz: “Quando os homens começaram a multiplicar-se na terra e lhes nasceram filhas, os filhos de Deus viram que as filhas dos homens eram bonitas, e escolheram para si aquelas que lhes agradaram”. O termo “filhos de Deus” (benê ’ elōhîm) é empregado no AT para anjos ou homens, verdadeiros crentes, compromissados totalmente com a obra de Deus. Entre as passagens que se referem a anjos como benê ’elōhîm estão Jó 1.6; 2.1; 38.7; Salmos 29.1; 89.6 (89.7 no TM). O TM não Leia mais…

Introdução ao livro de Êxodo.

Introdução ao livro de Êxodo.

Enquanto estas palavras estão sendo escritas é Páscoa novamente na terra. Por todo o mundo, judeus (e muitos cristãos, veja 1 Coríntios 5.7-8) estão celebrando a redenção da escravidão no Egito. Numa cerimônia que a comunidade judaica tem celebrado em sucessão inquebrável por quase 3.500 anos, a Páscoa comemora o evento que foi o marco do início da nação judaica — o êxodo. É curioso, então, que mesmo sendo mantida a Seder (a refeição tradicional) e lida a Hagaddah (a história Leia mais…

Ressurreição e exaltação do Filho de Deus

Ressurreição e exaltação do Filho de Deus

Quais são as principais características da espiritualidade e da missão cristã, na atualidade, à luz da ressurreição e exaltação do Filho de Deus? Para essa reflexão utilizarei o Hino Cristológico encontrado em Fp 2.6-11. Esse hino é dividido em duas estrofes (6-8, 9-11) e relata três momentos temporais da existência de Jesus Cristo. Pré-existência – Cristo antes da criação do mundo.Existência terrena – iniciada com a encarnação e consumada com a morte e ressurreição.Exaltação Leia mais…

Oficialização imperial do cristianismo 02

Oficialização imperial do cristianismo 02

A Religião Imperial Para Eusébio de Cesaréia, historiador e biógrafo cristão de Constantino, ele representava o fim da era do cristianismo católico e o início da era do império Cristão 312 a 590. Começa assim a cristianização do Império e a interferência Imperial nos assuntos da igreja. Constantino tem a visão de uma cruz e vê uma frase “Nesse sinal a vitória” ele então venceu seu opositor ao trono Maxêncio, ele funda Constantinopla atual Istambul capital do Império Bizantino. Leia mais…

Como o contexto político influi na interpretação das passagens bíblicas

Como o contexto político influi na interpretação das passagens bíblicas

Política (nacional, internacional e civil) 1. Por que o rei Belsazar concedeu a Daniel a terceira colocação no governo babilônico, e não a segunda (Dn 5.7,16)? Porque, como nos conta a história secular, Belsazar era na realidade o segundo no comando. Nabonido, seu pai, ausentara-se do país por um período longo. 2. Por que Paulo mencionou em Filipenses 3.20 a pátria celestial de seus leitores? A cidade de Filipos era uma colônia romana. Os habitantes de Filipos não eram cidadãos Leia mais…

Gênesis 3.22 – O que significa o homem se tornou como um de nós.

Gênesis 3.22 – O que significa o homem se tornou como um de nós.

No jardim do Éden, a serpente disse a Eva que, se ela e Adão comessem do fruto proibido, seriam “como Deus” (Gn 3.5). Depois, em Gênesis 3.22, diz o Senhor: “Agora o homem se tornou como um de nós”. Será que “um de nós” implica a existência de mais de um Deus? De modo algum! O termo usual hebraico traduzido por “Deus” é elōhîm, que é o plural de elōah. Às vezes, é empregado como verdadeiro plural, com referência aos deuses imaginários dos pagãos. Mas geralmente se refere ao verdadeiro Leia mais…

O testemunho de Gênesis capítulo 14

O testemunho de Gênesis capítulo 14

Todavia, outra corroboração da historicidade e antiguidade das narrativas patriarcais é encontrada no relato de uma invasão da baixa Canaã por uma coalizão de reis da Mesopotâmia (veja Gênesis 14). Na batalha seguinte, Ló, sobrinho de Abraão, que vivia em Sodoma, foi capturado e levado com sua família (Gn 14.12). Abraão entrou na guerra e resgatou seu parente e depois da vitória encontrou com Melquisedeque, o rei-sacerdote de Sodoma (vv. 18- 24). Tão especial é este relato que os Leia mais…

A importância de se entender a cultura para a interpretação bíblica

A importância de se entender a cultura para a interpretação bíblica

Que queremos dizer com cultura? Os dicionários definem “cultura” como “o conjunto dos moldes de comportamento, crenças, instituições e valores espirituais e materiais característicos de uma sociedade”. Portanto, a cultura envolve o que as pessoas pensam e creem, dizem, fazem e produzem. Estamos falando de suas crenças, formas de comunicação, costumes e hábitos, e de elementos materiais como ferramentas, habitações, armas, etc. A cultura de um indivíduo abrange vários níveis Leia mais…

Adão morreu de verdade ao comer do fruto proibido?

Adão morreu de verdade ao comer do fruto proibido?

Em Gênesis 2.17, Deus advertiu Adão: “Não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comer, certamente você morrerá”. Quando Adão e Eva cederam à tentação e comeram do fruto proibido, é certo que não caíram mortos ao chão no mesmo instante, mas continuaram vivendo, a fim de a repreensão de Deus (3.8-19). Tinha razão o Diabo? Teria Deus deixado de cumprir sua ameaça? É certo que não! A morte do casal culpado naquele dia era de natureza espiritual; Leia mais…